24 de Julho de 1949

Na conclusão do Jubileu da Misericórdia proclamado pelo papa Francisco, propomos este trecho de Chiara Lubich tirado dos escritos conhecidos com o nome de “Paraíso de 1949”

Quem está no Pai, saindo de uma longa série de pecados, por conseguinte por pura misericórdia de Deus, perante Deus é igual ao inocente que entrou ali de tanto amar.
De fato, no momento em que, reconhecendo-se pecador, se alegrou (amando a Deus mais do que a própria alma e isso é puro amor) em ser semelhante a Jesus feito pecado1, ele preencheu todo o vazio do pecado.

Ele chegou ao Paraíso por pura misericórdia de Deus (portanto, tendo recebido tudo grátis), mas ao mesmo tempo por puro amor a Deus, que ele proclama livremente no seu coração. De fato, lá no Céu Misericórdia e Amor são uma coisa só. 
No Paraíso não se verá de que parte nasce Cristo em nós, se da Misericórdia ou do Amor, mas se verá que cada alma é toda Misericórdia e toda amor: é Jesus. De fato, Misericórdia é Jesus abandonado. Amor é Jesus. Mas Jesus abandonado é Jesus.
Olha para o homem como Deus o vê e não como você o vê. Porque Deus vê o que é verdadeiro!2

(Nuova Umanità, XXXVII (2015/4) 220, pp. 487-491)

1 Cf. 2 Co 5, 21. É uma graça poder fazer este ato de puro amor. Seria preciso recordar-se de Jesus abandonado, que se fez "pecado" por nós, e abraçar o próprio estado de pecadores para ser um pouco semelhantes a Ele. É preciso preparar-se, começando logo, para morrer bem, fazendo este ato de amor puro durante a vida para depois ter a força de fazê-lo no fim da vida.

2 Quando falávamos nos primeiros tempos que a vontade de Deus devia ser vivida para realizarmos o desígnio que Deus tem para nós, dizíamos que, errando, teríamos dado um nó na trama da nossa vida, mas a misericórdia de Deus esconderia este nó debaixo da trama do próprio desígnio. Então, Deus e aqueles que estão no Paraíso, vendo o bordado do lado direito, não veriam o nó, se nós, reconhecendo o nosso erro, nos alegrássemos por sermos semelhantes a Jesus abandonado. É maravilhoso e consolador. Não seria Paraíso, se aqueles que estão ali vissem de modo diferente. Eles devem ver o que realmente somos: Jesus.

texto

correio

Contact Icon

Muitas pessoas, em muitos lugares, se encontraram com Chiara. Ficaríamos agradecidos a todos aqueles que nos mandarem recordações, documentos inéditos, fotos...
clique e nos envie

quem está online

Temos 150 visitantes e Nenhum membro online

na livraria

libro folonari-2012

login staff

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.